Cuiabá, 16 de janeiro de 2021

Combate às “Fake News” nas eleições

Por: Ana Claudia Fortes - 29 de novembro de 2019

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) quer combater a divulgação de informações falsas (as “fake news”) nas eleições municipais de 2020, em parceria com redes sociais, imprensa, partidos, entre outros mecanismos.

Confira a opinião do Presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso(TRE-MT), Gilberto Geraldelli, sobre a disseminação das fake news:

“A Fake News é uma preocupação não só do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, ela é uma preocupação do Tribunal Superior Eleitoral, que inclusive se reuniu com grandes redes de comunicação como o Facebook, Google, WhastApp e Twitter, para definir estratégias no combate da proliferação dessas notícias [falsas].

Queremos mudar o termo usado “Fake News”, para a palavra “Desinformação”, com isso podemos combater a desinformação, que é o que na verdade essas notícias falsas passam. O eleitor precisa ser informado, com informações corretas, para que ele possa fazer uma escolha que não seja viciada. Com isso, ele optará pelo seu candidato, baseado em informações verdadeiras.

As desinformações são sempre prejudiciais, à medida que você divulga fatos que não são verídicos, isso pode gerar uma situação indesejada. Por exemplo, algumas pessoas podem entender as desinformações recebidas como verdadeiras, e mudar o candidato durante o pleito, e isso é uma forma de corromper o sistema eleitoral. O Tribunal Superior Eleitoral tem envidado todos os esforços e o Tribunal Regional Eleitoral vai ficar em sintonia com o TSE, para que possamos combater essa prática.

A imprensa tem um importante papel no combate a “Fake News”, porque no momento que se detecta que aquela informação não é verdadeira, os tribunais precisam apresentar uma contra posição para tirar o sentido da desinformação e levar o que é verdadeiro ao eleitor, e aí sim, ele fará o juízo de valor pelo candidato, baseado naquilo que é correto”.