Cuiabá, 16 de janeiro de 2021

Eleitores não podem ser presos nem detidos a partir de hoje

Por: Ana Claudia Fortes - 10 de novembro de 2020

Presidente do TRE-MT Gilberto Geraldelli

Começa a valer nesta terça-feira (10) e até 48 horas depois do término da votação do próximo domingo (15), primeiro turno das Eleições Municipais de 2020, a regra que proíbe a prisão de eleitores. A determinação está no Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965).

Durante esse período, a legislação somente permite o encarceramento em três situações. A primeira ocorre no caso de flagrante de crime, quando alguém é surpreendido cometendo uma infração ou acabou de praticá-la.

Na segunda hipótese, é admitida a prisão daqueles contra quem haja sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou seja, pela prática de racismo, tortura, tráfico de drogas, crimes hediondos, terrorismo ou ação de grupos armados que infringiram a Constituição.

A última exceção é para a autoridade que desobedecer a salvo-conduto.

O eleitor preso no correr dos próximos dias tem de ser levado à presença de um juiz.

Leia mais AQUI