Cuiabá, 03 de agosto de 2020

O servidor público para servir

Por: Ana Claudia Fortes - 28 de julho de 2020

Prof. Deiver Alessandro Teixeira

Em tempos de dificuldades sempre surgem os super-heróis. Esta ideia fica muito clara em filmes, desenhos, histórias infantis e, até mesmo, em peças teatrais. Para além dessas histórias cinematográficas há, de fato, grandes heróis nos dias de hoje! De modo geral, a pandemia do novo coronavírus vem de forma avassaladora consumindo histórias de vidas. Porém, tem permitido a exposição clara de um grupo de profissionais, que sempre existiu, a despeito das dificuldades estruturais existentes.

Longe de uma história cinematográfica, esses super-heróis são pessoas reais, e são eles quem vêm mantendo firme o estandarte da esperança de dias melhores. Esses personagens reais são chamados Servidores Públicos. A definição de Servidores Públicos é muito clara e diz à sociedade que existem pessoas que estão prontas para servi-las. Assim, verificamos que nos ambientes de Saúde, Limpeza Urbana, Segurança, Educação, dentre outros, os super-heróis estão a postos diuturnamente para servir a sociedade, colocando, muitas vezes, as suas próprias vidas em risco para o atendimento do bem comum.

Sobre certa medida ainda é possível ouvir nos corredores da sociedade que o serviço público carece de investimentos adequados e de pessoas mais comprometidas. Tal afirmação, construída e reforçada por grupos externos aos órgãos públicos, se vê no momento, no mínimo, com uma incógnita. Pois, para longe das seguranças epidemiológicas, os super-heróis continuam dia após dia servindo a sociedade. Talvez ainda seja possível ouvir “nos corredores” da sociedade que esses Servidores Públicos são pagos para isso, pois bem, tal afirmação de fato está correta. Entretanto, não deve ser colocada de modo pejorativo, e muito menos coercitivo, para ditar a estes protagonistas reais a respeito de suas atividades.

Ser Servidor Público é uma escolha. O cidadão escolhe a área de atuação, escolhe a cidade, escolhe o estado, etc. Logo desenvolvimento da atividade enquanto Servidor Público vai além de um compromisso financeiro no qual foi especificado e acordado em seu edital de concurso público, pois há, de fato, o desejo de atender e servir a sociedade. Há, de fato, o desejo de servir as pessoas em vulnerabilidade econômica. Há, de fato, o desejo de se fazer a justiça social. Há, de fato, o desejo de contribuir para uma sociedade igualitária. Servir ao Público é nosso dever. Fazemos isso com alegria e certos de que a sociedade confiou a nós, Servidores Públicos, a grata satisfação de cuidar da coisa pública que, para além de zelar pelas estruturas físicas e demais garantias, está o bem maior: cuidar de você.

Registro aqui o meu respeito a todos os servidores públicos que estão no enfrentamento direto ao novo coronavírus. Especialmente aos servidores da educação, entre os quais os servidores do IFMT (Instituto Federal de Mato Grosso) que também estão, diuturnamente, servindo a população mato-grossense.

Deiver Alessandro Teixeira – Professor Doutor em Química e Diretor Geral do IFMT Campus Cuiabá Bela Vista